CL
CURSO ANTERIOR
PRÓXIMO CURSO

OFICINA SECRETA DE DRAMATURGIA SOMENTE PARA MULHERES

com Marcia Zanelatto


PERÍODO DO CURSO

EM BREVE


Desvendar o modelo patriarcal intrínseco à estrutura clássica (trajetória do herói), esmiuçando quais as tarefas bélicas e colonizadoras desta narrativa na produção de ficção, como ela altera a percepção das realidades íntimas e sociais, as impressões do simbólico e quais suas conseqüências visíveis e invisibilizadoras no cotidianos das pessoas e das cidades.

A partir dessa tomada de consciência, através de dispositivos de criação de cenas teatrais, inventar e praticar a escrita como EXCRITA, como excreção, convocando o corpo animal humano a revelar narrativas descolonizadas, inspiradas nos valores atribuídos ao feminino ancestral.

Pesquisar o que existe para além das características da estrutura clássica, algumas hipóteses:

> Torções temporais diagonais e não cronológicas;

> Ação hiper-subjetiva, com plataformas realistas, filosóficas e poéticas concomitantes para expandir o trabalho da atuação em cena (esvaziando as idéias binárias como objetivo e confront, protagonismo e antagonismo – e insuflando novos desejos como errância, derivas, devires e contrastes);

> Personagens sem objetivo, plenos de vazio, aos quais tudo falta e nada falta;

> Camadas simultâneas de espaço físico e tempo para o correr da ação no palco;

Assim nos propomos a experimentar estruturas narrativas disruptivas, em que os valores atribuídos ao feminino ganhem formas dramatúrgicas. E avaliar qual o impacto desse tipo de produção na desconstrução do imaginário contemporâneo, e, principalmente, o quanto ela pode libertar iminentes formas de criação, autopercepção e autoidentificação nos processos íntimos e nos coletivos.

 

• • •
observações
A partir de 16 anos.
Ao preencher a Ficha de Inscrição, leia atentamente o Regulamento.
No término do curso, o Certificado de Frequência será fornecido ao aluno que cumprir, no mínimo, 75% da sua carga horária.


Marcia Zanelatto . É dramaturga, roteirista e escritora. Criadora e roteirista da série República do Peru (Amazon Prime e Loke), ex-chefe de roteiros do Porta dos Fundos, co-roteirista com Domingos Oliveira no longa Juventude, Kikito de Melhor Roteiro no Festival de Gramado, e autora de dezenas de peças teatrais como Menines, os musicais Merlin e Artur e Deixa Clarear, ELA, Eles não usam tênis naique e Desalinho. Como autora e idealizadora de projetos teatrais, foi diversas vezes indicada e premiada. Lecionou na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, coordenou o Núcleo SESI de Dramaturgia e fundou o Núcleo de Roteiro e Dramaturgia da CAL

.

Em Londres, recebeu o prêmio International Brazil Press Awards, pelo projeto Brazil Diversity – LGBT+s short plays, composto de 8 peças curtas de autores brasileiros. É idealizadora do projeto Rio Diversidade, realizado no Rio, em São Paulo e participante do Pen World Voices, em Nova York. Suas peças já foram traduzidas para o Inglês, Francês, Espanhol e Sueco e apresentadas na Inglaterra, Estados Unidos, Chile, França e Espanha.

É autora de dezenas de peças teatrais, as mais recentes, “Diadorim”, direção de Guilherme Leme Garcia, com Vera Zimmermann/ SP; o libretto da ópera “Isolda/ Tristão”, de Clarice Assad, com direção de Guilherme Leme Garcia/ SP; “Chapeuzinho Esfarrapado”, direção de Camila Santanna, Brasilia; “Canto das Sereias”, direção de Tania Pires, com elenco internacional de mulheres/ RJ; “Outras Marias”, dirigida por Patrícia Selonk, com Clara Santhana, RJ; “Lady x Macbeth”, direção de Marcio Aurélio, com Yara de Novaes e Guilherme Leme Garcia, SP; “ELA”, direção de José Pompeu, com a Cia. Trigo Limpo Teatro ACERT, Portugal, e “Infância Roubada”, com a Trupe de Truões, MG, “Genderless, um corpo fora da lei”, direção de Samira Lochter, com Guttervil.

... Leia Mais Leia Menos

Marcia Zanelatto . É dramaturga, roteirista e escritora. Criadora e roteirista da série República do Peru (Amazon Prime e Loke), ex-chefe de roteiros do Porta dos Fundos, co-roteirista com Domingos Oliveira no longa Juventude, Kikito de Melhor Roteiro no Festival de Gramado, e autora de dezenas de peças teatrais como Menines, os musicais Merlin e Artur e Deixa Clarear, ELA, Eles não usam tênis naique e Desalinho. Como autora e idealizadora de projetos teatrais, foi diversas vezes indicada e premiada. Lecionou na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, coordenou o Núcleo SESI de Dramaturgia e fundou o Núcleo de Roteiro e Dramaturgia da CAL

.

Em Londres, recebeu o prêmio International Brazil Press Awards, pelo projeto Brazil Diversity – LGBT+s short plays, composto de 8 peças curtas de autores brasileiros. É idealizadora do projeto Rio Diversidade, realizado no Rio, em São Paulo e participante do Pen World Voices, em Nova York. Suas peças já foram traduzidas para o Inglês, Francês, Espanhol e Sueco e apresentadas na Inglaterra, Estados Unidos, Chile, França e Espanha.

É autora de dezenas de peças teatrais, as mais recentes, “Diadorim”, direção de Guilherme Leme Garcia, com Vera Zimmermann/ SP; o libretto da ópera “Isolda/ Tristão”, de Clarice Assad, com direção de Guilherme Leme Garcia/ SP; “Chapeuzinho Esfarrapado”, direção de Camila Santanna, Brasilia; “Canto das Sereias”, direção de Tania Pires, com elenco internacional de mulheres/ RJ; “Outras Marias”, dirigida por Patrícia Selonk, com Clara Santhana, RJ; “Lady x Macbeth”, direção de Marcio Aurélio, com Yara de Novaes e Guilherme Leme Garcia, SP; “ELA”, direção de José Pompeu, com a Cia. Trigo Limpo Teatro ACERT, Portugal, e “Infância Roubada”, com a Trupe de Truões, MG, “Genderless, um corpo fora da lei”, direção de Samira Lochter, com Guttervil.

... Leia Mais Leia Menos

- Leia Menos

Carga horåria

10 horas

HORÁRIO

19h - 21h30
3ª/5ª

VALOR

R$595,00

Pagamento em até
2x de R$ 297,50 ou
à vista no boleto

LOCAL

Unidade CAL Laranjeiras
Rua Rumânia 44

TENHO INTERESSE

Cursos relacionados


    As inscrições para este curso estão fechadas.

    Tenho interesse! Quero ser informado.



    Veja também